Em Riad, Lula se reúne com príncipe herdeiro da Arábia Saudita

  • 28/11/2023
(Foto: Reprodução)
Presidente começou nesta terça-feira a agenda no Oriente Médio, que inclui participação na COP-28, para discutir o aquecimento global. Lula foi recebido por Mohammad bin Salman no Palácio Real Al Yamamah. Lula se encontra, em Riad, com príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman Ricardo Stuckert/ PR O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu nesta terça-feira (28) com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman. Lula faz viagem oficial nesta semana ao Oriente Médio. A primeira parada foi Riad, capital da Arábia Saudita. O encontro ocorreu no Palácio Real Al Yamamah. Depois da conversa entre os dois líderes, houve uma reunião ampliada, com a presença de ministros e autoridades dos dois países. Lula tem interesse em atrair investimentos dos fundos árabes, financiados com recursos da exploração de petróleo, para obras do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Reunião ampliada de Lula com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman. no Palácio Real Al Yamamah Ricardo Stuckert/ PR Em junho, durante viagem a Paris, Lula cancelou um jantar que teria com o príncipe herdeiro. Na época, Lula atribuiu o cancelamento à agenda pesada na Europa nos dias anteriores ao encontro. A Arábia Saudita e seu governo são frequentemente criticados no Ocidente por violações aos direitos humanos. O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman, tem 38 anos. Ele foi nomeado primeiro-ministro, um cargo tradicionalmente exercido pelo rei, no ano passado. Bin Salman já era líder de fato do país há vários anos, mas ele atuava em cargos como vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa. Lula chega à Arábia Saudita com foco em atrair investimentos para o Novo PAC Agenda internacional Essa é a primeira viagem do presidente, que tem 78 anos, após realizar uma cirurgia para colocar uma prótese no encaixe entre o fêmur direito e o quadril, há dois meses. Lula programou o procedimento para estar apto a realizar o roteiro internacional, que também inclui uma passagem pelo Catar. Segundo o Itamaraty, presidente quer atrair investimentos estrangeiros e também deve discutir durante a viagem temas como a revisão do acordo entre Mercosul e União Europeia e a guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas. Doha Lula deve seguir na quinta-feira (30) para Doha, onde participará de fórum com empresários e se encontrará encontro com o emir do Catar, Tamim bin Hamad al-Thani, autoridade máxima do país. Um dos temas que devem ser abordados, conforme o Itamaraty, é a guerra entre Israel e Hamas, já que o Catar ajudou a intermediar a trégua no conflito para liberação de reféns. COP 28 Lula participara a partir de sexta-feira (1º), em Dubai, nos Emirados Árabes, da Conferência do Clima das Nações Unidas (ONU), a COP 28. O evento é considerado importante pelo governo brasileiros para captar recursos a fim de financiar a preservação de florestas e a transição energética. Lula entende que o Brasil tem condições de ser uma liderança global na área. Segundo o Itamaraty, o governo brasileiro deve apresentar uma meta mais ambiciosa de redução da emissão de efeitos estufas. A nova meta deve passar a ser de redução de 53% das emissões até 2030 em relação às emissões de 2005, quando foi firmado o acordo de Paris. A meta anterior se comprometia com corte de 50% das emissões até 2030. A meta para 2025 também será alterada: de 37% para 48%. Berlim Lula seguirá de Dubai para Berlim, com previsão de chegar no domingo (3) à capital da Alemanha para um jantar com o chanceler Olaf Scholz. No dia seguinte, os dois terão audiências de trabalho com a possibilidade de assinaturas de acordos entre Brasil e Alemanha em diferentes áreas. Lula deve tratar com Scholz sobre as negociações para mudanças de trechos do acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, anunciado em 2019, mas ainda em fase de revisão. Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai formam o bloco sul-americano. O acordo só entrará em vigor após a aprovação pelos parlamentos dos países dos dois blocos. Os europeus apresentaram novas exigências na área ambiental e Lula defende mudanças no trecho sobre licitações feitas pelos governos. O presidente deseja concluir essa revisão antes de encerrar o mandato rotativo à frente do Mercosul, no dia 7 de dezembro.

FONTE: https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/11/28/em-riad-lula-se-reune-com-principe-herdeiro-da-arabia-saudita.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes